Autor Posts

23 de fevereiro de 2016 às 10:24

Meu filho é muito ansioso, desde os sete anos ele apresenta tricotilomania. Já tentamos várias medicações mas que só causam efeitos indesejáveis e não resolvem. Atualmente ele está tomando risperidona, já há quase um ano (comecei com meio comprimido e depois aumentei para um) e continua arrancando os cílios cada vez mais. Além disso está agressivo, constipado, com insônia e se queixa sempre de dor de cabeça que são efeitos colaterais dessa medicação (segundo vi na bula).

Ele faz terapia desde os sete anos.

28 de fevereiro de 2016 às 11:04

Que situação difícil! Não conheço ninguém com um quadro desses, então não sei como ajudar de uma maneira mais técnica, mas eu sinto na pele o que é ser ansioso e o que mais me ajuda, além da terapia, são exercícios físicos diários.
Todos os dias, ao entardecer, eu ando de patins e escuto música. Essa combinação me salva todos os dias! Sem brincadeira: a atividade física reduziu meu estresse, aumentou minha disposição e melhorou minha autoestima, além de hoje conseguir dormir sem tantos sacrifícios e um tanto melhor.

Se seu filho não faz atividade física, talvez seja algo a tentar pra ajudar no tratamento. Encontrar algo que ele tenha afinidade é o primeiro passo pra que dê certo e caso ele seja inseguro, você pode acompanhá-lo nessa até que ele sinta-se confiante!

Força, Cristina. Só o fato de você estar correndo atrás pra ajudar seu filho, já te faz uma mãe incrível.

29 de fevereiro de 2016 às 13:18

Obrigada por suas palavras Caio Rodrigo!

Ótima sua sugestão quanto à atividade e a música. Durante muitos anos venho tentando essas duas coisas com ele, mas separadamente. Ele fez aulas de teclado durante quatro anos e há um ano faz musicoterapia, ou melhor, fazia, pois semana passada fomos à última sessão (por questões financeiras resolvi parar). Quanto à atividade física, ele fez natação também durante quatro anos até se recusar a continuar. Ano passado fazia badminton. Mas o que ele gosta mesmo é de pedalar e não temos feito isso ultimamente.  Então creio que será interessante levá-lo para pedalar no parque enquanto ouve música. Vou testar!