Autor Posts

15 de fevereiro de 2016 às 12:39

Desde pequena tive inúmeras crises de ansiedade, o que na época foi mal diagnosticado como Síndrome do Pânico. Até que aos meus 14 anos, após tudo tomar uma proporção cada vez maior, enfim conheci a minha médica, meu anjo que me diagnosticou com Transtorno de Ansiedade Generalizada e na próxima consulta o laudo completo com comorbidade: TDAH e TAG.

Costumo dizer que somos como uma enorme “pizza” de sabores diferentes. Quando cortamos a fatia, sempre vem um pouquinho do outro sabor no nosso prato. Assim somos nós, seres humanos. Um transtorno sempre vem com um pouquinho do outro junto.. Por isso é tão comum a pessoa apresentar as comorbidades com o TDAH.

Espero que consigam entender…É mais ou menos isso!rs. ???

 

15 de fevereiro de 2016 às 22:36

Ótima sua analogia!! hahahaha

Também fui diagnosticado com TAG como comorbidade, além do TDAH. Hoje, depois de muita terapia e certa resignação, consigo seguir usando apenas a medicação pro TDAH e em raros casos de emergência, tenho o Frontal, o qual não uso faz meses! Ufa!

 

1 de março de 2016 às 0:09

Eu já fui diagnosticada com TOC, com TAG, já tomei sertralina, fluexitina, Rivotril, pristiq eu tomei por aproximadamente 3 anos, no começo ele foi bom, mas eu sempre soube que havia outra raiz para o meu problema, pois a ansiedade vinha porque a minha mente não parava, as musicas me incomodavam, já que se misturavam com os meus pensamentos e o que era pra ser um momento de relaxamento, se tornava estressante e me deixava irritada e cansada. Fui descobrir sobre TDAH na internet, li vários assuntos e muitos vídeos de pessoas com os mesmos sintomas, então me mediquei por conta própria, comecei a tomar a ritalina, minha vida mudou, passei a ter noção do tempo, os dias hoje são mais longos e produtivos, agora consigo ter vida após o trabalho. No entanto não consigo encontrar nem um médico que me ajude de vdd e alguns ainda dizem que a ritalina é ruim, mas foi a única coisa que me fez voltar a percepção de realidade. Não sei o que fazer e a que médico procurar, já que todos que eu fui o tempo da consulta e o tempo de preencher a receita..

7 de março de 2016 às 20:18

Olá Daniela, sabemos da dificuldade de encontrar médicos capacitados, mas eles existem sim, e não são poucos. É imperativo que você busque ajuda médica, porque ‘autodiagnóstico pela internet e automedicação’ , é uma combinação altamente perigosa. A internet tem todo tipo de coisa, e jamais, em hipótese alguma substitui o diagnóstico profissional. Você está correndo um sério risco, pois mesmo você alegando se sentir melhor, seu diagnóstico pode estar errado ou incompleto. Muitas coisas se parecem com TDAH, e o medicamento, aliviando temporariamente os sintomas, pode mascarar o verdadeiro problema. Não estou dizendo que você tem ou não tem TDAH, só estou dizendo que, autodiagnóstico não existe. É um erro, muito, muito perigoso, e pode ter consequências muito ruins. A segunda coisa, se você está se medicando, não sei como está adquirindo este medicamento, e isto, além de ser extremamente perigoso para sua saúde (tomar uma medicação sem acompanhamento médico), é ilegal. O metilfenidato tem status de narcótico, e é controlado pela polícia federal, o que implica dizer que, se você for pega comprando ilegalmente, você pode sofrer um processo criminal. Isto é muito sério, e acredito que você deveria repensar tal situação e buscar urgentemente ajuda médica.

Explico que, sou voluntária da ABDA, e essa Associação não estimula, apoia, muito menos concorda com ‘autodiagnóstico’, muito menos com aquisição de medicação por vias ilegais e impróprias.

lamento imensamente e compreendo seu desespero, pois já vivi essa angústia também, no entanto, preciso ser honesta e talvez até dura com você, porque isso que você relatou é muito, muito sério mesmo.

10 de março de 2016 às 16:06

Ola meu filho toma concerta 18mg, faz atividades fisicas e terapia multidisciplinar, a concentração melhorou, porem acho ele muito ansioso.

16 de março de 2016 às 15:26

Carolina,

O diagnóstico de TAG em pacientes TDAHs é muito difícil de ser feito, pois os sintomas se misturam. É preciso um profissional  (médico ) com bastante experiência para saber essa diferença. Converse com o médico dele, coloque suas observações.

Boa sorte!

Bjs