Autor Posts

11 de março de 2016 às 16:30

MEU FILHO TEM TDAH, E DO ANO PASSADO PARA ESSE ANO, CONSEGUIU UM GRANDE AVANÇO ESCOLAR, NO INICIO DO AN DE 2015 ELE NÃO LIA ABSOLUTAMENTE NADA, SÓ ESCREVIA SE SOLETRÁSSEMOS, ELE TEM 8 ANOS E ESTA NA TERCEIRA SERIE, GRACAS AS TERAPIAS, INCENTIVO E MUITA PACIENCIA ESTAMOS NOTANDO DIA A DIA SUA EVOLUÇÃO. RESISTI MUITO EM TERAPIA MEDICAMENTOSA, MAS HOJE ELE JÁ FAZ TRATAMENTO HÁ UM ANO, E LUTAMOS DIA A DIA, TENTAMOS MANTE LO CONFIANTE E CADA PESSOA TEM SEU TEMPO.

 

Carolina

1 de abril de 2016 às 16:56

Meu filho se recusa a escrever. Ele tem ótima caligrafia mas na escola não anota praticamente nada que é escrito no quadro e também se recusa a escrever as respostas no livro. Ele tem 11 anos e está no sexto ano do EF, é capaz de dar as respostas oralmente mas se recusa a escrever. Quando faz as tarefas de casa comigo eu consigo, com muita luta, com que ele escreva alguma coisa, mas como trabalho o dia inteiro só à noite consigo sentar com ele para estudar. Nessa altura já passou o efeito da medicação e ele está totalmente disperso. Acabei de tirá-lo do after school porque todos os dias ele voltava com nenhuma tarefa feita. Passamos todo o feriado de páscoa tentando por as tarefas em dia e hoje, 1/04/16, estamos com uma semana de tarefa atrasada. E as notas estão péssimas. Não sei mais o que fazer.

4 de abril de 2016 às 16:46

Estou numa situação muito parecida com a sua Cristina.

Meu filho tem 11 anos, está no 6º ano e apresenta essas mesmas dificuldades.

É uma luta diária.

Estamos sempre com tarefas atrasadas e como este ano ficou mais puxado, muitas tarefas pedidas pelos vários professores, piora a situação.

Fora as tarefas de sala que ele não conclui e trás pra casa pra fazer.

Essa semana está sendo de provas e ta bem complicado pra ele estudar, devido a falta de concentração. Temo por ser duas provas por dia.

Gostaria de algumas técnicas de estudos para poder ajuda-lo a estudar melhor. Sem tanta pressão. Já procurei em vários sites, mas, ainda não consegui.

A escola é acolhedora, compreensiva, mas, a partir deste ano, percebi que falta experiencia e técnicas para lidar com a situação. Acham que é normal tantas tarefas e que ele precisa se adaptar a realidade. Já me aconselharam a aumentar a medicação.

No entanto, já vi vídeos no youtube com escolas atuando de forma diferenciada com alunos com tdah por entenderem que é necessário, mas, infelizmente, a grande maioria não estão preparadas.

 

  • Esta resposta foi modificada 1 ano, 8 meses atrás por Foto de perfil de Elizabeth Elizabeth.

9 de setembro de 2016 às 17:42

Chegamos ao segundo semestre e a situação piorou. O ajuste na medicação melhorou o comportamento mas piorou o desempenho. As notas estão caindo e as tarefas se acumulando a ponto de não ser possível colocá-las em dia. A escola se recusa a adaptar provas e tarefas. A escola  não mais disponibiliza uma pessoa para acompanhá-lo durante as provas (que ele faz separado). Estava pagando uma pessoa do meu próprio bolso (como se já não pagasse o olho da cara de mensalidade escolar), mas essa pessoa não dispunha de tempo para acompanhá-lo em todas as provas (ele faz provas semanais três dias por semana, manhã e tarde, e além disso, bimestralmente  tem uma semana de prova. Tem prova aos sábados também). Impossível encontrar alguém com tanto tempo disponível. Acabei de dispensá-la. Se a escola não disponibilizar alguém ele vai fazer as provas na própria turma até eu conseguir mudá-lo de escola.